Você não precisa ser religioso para ser bom

Aconteceu algo muito bacana hoje. Eu estava no Pão de Açúcar com minha mãe e sem querer trombei com uma senhora usando o uniforme dos varredores de rua. É um uniforme bem chamativo, talvez para própria segurança da mesma. Pedi desculpas, e ainda brinquei que era tanta coisa gostosa na gôndola de doces que a gente nem sabia o que escolher. Mas ela estava com calor. O sol às 15hs estava de doer e ela se refugiu uns instantes dentro do mercado para pegar o ar condicionado.

Enquanto minha mãe parou no caixa para pagar, eu parei na frente do freezer de sorvetes italianos que o mercado têm. E pensei, vou levar um para a senhora da varrição. Está muito quente. Ninguém merece trabalhar embaixo do sol forte sem ao menos um refresco, uma pausa no dia para algo gostoso. Peguei o meu e o dela, passei os dois, e enquanto as compras eram embaladas, eu levei para ela do lado de fora. Continuar lendo

Resoluções de 2014

Não sou muito dada a resoluções de fim de ano para o ano seguinte. Me conhecendo como me conheço, sei que não consigo seguir a maioria delas. Mas sou muito boa em ser perseverante quando enxergo os benefícios e resolvi fazer algumas coisas este ano para tentar botar ordem na minha vida. Vejo tantas dicas boas por aí, por que não segui-las, não é mesmo.  Continuar lendo