Feminista é tudo mal comida?

Um desses babacas mascuzinhos paraquedistas escapou do sanatório e veio aqui no meu okyia me chamar de mal comida, mal amada, etc.etc.. Naquelas né?, povinho zé ruela saiu da 5ª série, mas 5ª série não saiu da criatura. Ele se agarram à essa mentalidade infantil de ominho branco cis hetero privilegiado que acha que o mundo deve algo pro pau dele e se acha no direito de dizer o que eu quero, como eu quero, o que fazer da minha buceta e se ela é bem tratada ou não.

Segunda coisa, mulher não precisa de macho pra viver, portanto minha vida não depende de um pau. Não tem coisa mais irritante do que ver sua militância, suas opiniões, suas visões sobre um mundo que te oprime apenas por ser mulher ser diminuído por que um otário reacionário falocêntrico que acha que seu pênis é o salvador da vida de uma mulher.

sexo

Se meu problema fosse pau, na boa… Acho que toda mulher conhece alguém que a comeria. Praticamente toda mulher sabe que sempre tem um pau amigo por perto. Mas ó só: uma das épocas em que eu mais tive sexo à minha disposição também foi uma das mais infernais e infelizes da minha vida, pois eu não conseguia me entender com o bofe e a gente vivia em pé de guerra. Na cama a gente se entendia que era uma maravilha, mas fora dela a situação degringolava. Eu vivia cansada, estressada e chorava à toa porque simplesmente não tinha paz na minha cabeça. Mas a vida sexual ia muito bem, obrigada. Tinha problemas no trabalho e tudo parecia desmoronar à minha volta.

Quando um omi – e digo omi mesmo porque eu tenho o privilégio de conhecer homens sensacionais, inteligentes, homens racionais – vem com essa frase ele está esquecendo de duas coisas: uma, que ele não está me rebaixando, por que afinal se eu estou mal comida é porque tem um homem comendo mal, certo? E dois que a vida de uma mulher não gira em torno de pau. É por isso que a grande maioria das mulheres se enerva quando recebe foto de pica de presente, porque só isso não atiça, não excita, não dá fogo, o que dá mesmo é NOJO. Porque isso mostra que a cabeça desses omi só funciona na base do sexo e do prazer DELES. Até imagino o que passa na cabeça deles: “Hehehehe, vou mandar a foto do meu pau porque ela vai se melar toda e gozar direto 10 vezes”. Não, querido, não.

Eu sou hetero, adoro homens, adoro sexo, mas não curto babaca, não curto omi, não curto misógino. E não curto gente que não pensa também. A vida da mulher não se resume à sexo, até porque se eu disser que adoro sexo e de rebolar gostoso, vão me chamar de puta, vagabunda, vadia, rodada e etc.. Ou seja, o mesmo omi que veio me chamar de mal comida vai me chamar de vadia por eu dizer que gosto de sexo. Então, o problema não é o sexo, é um mundo machista e misógino que disse pra esse pobre coitado que o mundo gira ao redor do pau dele e que as mulheres devem venerá-lo por isso. E o pior de tudo, o post onde essa anta comentou era um post IRÔNICO, onde a situação que as mulheres enfrentam o tempo todo foi invertida e são os homens os oprimidos.

casal

Então vejamos, além de ser um babaca misógino e falocêntrico, ele também tem baixo QI, pois é incapaz de entender ironia e também incapaz de refletir sobre ela. E ele pode ter um pau de 30 cm, que mulher nenhuma vai querer estar ao lado de uma porta machista que nem essa. Como é impossível argumentar com um ser destes, ele está permanentemente banido deste blog, porque eu não sou obrigada e comentário é um privilégio, não um direito.

Já está na hora do senso comum absorver que a vida, a felicidade e a existência da mulher não orbitam em volta de uma piroca.

Clara Averbuck


Queridos homens, parem de achar que sabem o que eu quero

Mal comida

Diga não ao homenzinho de merda

Anúncios

3 comentários sobre “Feminista é tudo mal comida?

  1. Parece que alguns machistas loucos perseguem blogs feministas para ficar nos ofendendo com muitas baixarias. Viver em uma sociedade machista é barra pesada, tem horas que parece que a tentativa de submissão feminina vem de todos os lados. Mas somos feministas sim, com muito orgulho e felicidade. Mau amada é a “bela” e neurótica relação que ele tem com a construção de sua “virilidade”, no sentido freudiano e nem freudiana sou, mas entendo que é uma tentiva de lidar com frustrações. Sempre me diverto pensando quão bizarro não deve ser pessoas agressoras deste tipo entrando em contato com teorias de transcendência de gênero, olhando pra si como um ciborgue, por exemplo. Quanto apego não iria surgir? Se apegam tanto a modelos estruturais que acho que surtariam ao tomar contato com a vacuidade. Bjo!

    Curtido por 2 pessoas

  2. “Então, o problema não é o sexo, é um mundo machista e misógino que disse pra esse pobre coitado que o mundo gira ao redor do pau dele e que as mulheres devem venerá-lo por isso.”
    Taí uma verdade que a grande maioria dos homens nunca se deu conta. Fico impressionado como muitas vezes vejo amigos meus, muitos deles pessoas extremamente inteligentes, repetirem as falácias machistas de “mal comida”, “precisa de um pau” etc, para uma moça que sabe se impor e ao mesmo tempo quando encontram uma mulher super a vontade com sua sexualidade que faz muito sexo porque gosta de sexo (como eles, aliás) passam logo a chama-las de vagabundas e putas. Pera lá! Ou uma coisa ou outra, mermão!
    Na verdade, as mulheres não dependem de um pau pra viver! Os homens é que tem essa mania de grandeza de achar, como muito bem dito pela autora, que o multiverso gira ao redor do pau dele. Mas não gira. Mesmo homens muito inteligentes se deixam cegar por essa mania.
    Parabéns pelo texto e não se deixe intimidar por esses carinhas que de fato parecem ainda estar na quinta série.

    Curtido por 1 pessoa

Os comentários estão desativados.